domingo, 5 de dezembro de 2010

cold cold heart

'The more I learn to care for you
The more we drift apart
Why can't I free your doubtful mind
And melt your cold cold heart'

Costuma dizer-se: "mãos frias, coração quente".
Mas está frio cá fora, muito frio, e as tuas mãos não estão frias quando tocam nas minhas. Pelo contrário, dá-se um choque inicial pela diferença de temperatura, as minhas mãos muito frias a tocarem suavemente nas tuas muito quentes.
Tens as mãos quentes, e isso dá-me voltas à cabeça. Se ainda fosse só isso, teres as mãos quentes e poderes aquecer as minhas, o mundo não estaria ao contrário.
Mas não são só as tuas mãos que estão quentes... O teu coração é frio, frio como seria o provérbio invertido. 'Mãos quentes, coração frio'.
Tens as mãos quentes e o frio, em lugar de as gelar, de gelar o que está cá fora, à vista de tudo e de todos, gela o que de mais precioso tens, o que está lá dentro, escondido, como se não se quisesse abrir e deixar entrar nada nem ninguém.
Desejo a todo o custo conseguir derreter esse gelo que te rodeia o coração frio, ainda que para isso seja necessário gelar as tuas mãos.

1 comentário:

Rosa Branca disse...

Viva o Inverno... É só para dizer que este post intrigou-me (andas a aprender a fazer posts que nnguem percebe pelo que estou a ver! xD) ...Hummm...