domingo, 10 de outubro de 2010

imagine

Se há história que me perturba e intriga verdadeiramente, é a da morte do John Lennon - aproveitando a efeméride do aniversário dele, ontem. Uma pessoa que é fã de outra, como é possível invejá-la, odiá-la, ao ponto de pegar numa arma e, num impulso, matá-la a sangue frio? ... É frustrante, é ridículo, é uma coisa absolutamente surreal, mas aconteceu, e graças a essa pessoa o mundo perdeu um dos seus heróis. Nunca fui grande fã dos Beatles, embora goste muito de algumas músicas, nem do Lennon a solo, mas é facto que foi um grande homem e que tem algumas das melhores músicas de sempre. A Imagine (música da praxe, que toda a gente partilha) é uma delas, e deixo aqui como forma de homenagem. Pensemos nesta situação toda e reflictamos, sei lá, pode ser que dê em alguma coisa. Ou então limitemo-nos a ouvir a canção e a sorrir com a sua mensagem.

1 comentário:

Mj disse...

Que engraçado... no outro dia em Discurso dos Media, o professor mostrou-nos o vídeo da Stan do Eminem e a Paparazzi da Ladygaga e apercebi-me agora que a morte do John Lennon é o melhor exemplo (e é real!) do tema... que é fanatismo em excesso pode dar mau resultado. Neste caso foi mesmo fanatismo fatal!