domingo, 24 de outubro de 2010

almost

Estás quase lá. Dás um passo em frente, dás dois atrás, mais um passo e voltas à posição inicial, como se nenhum tivesse sido dado, afinal. Andas às voltas, meia, uma, meia de novo, e ficas por fim como estavas no início, como se nenhuma volta tivesse sido dada, afinal. Vagueias por aí, o mundo é um lugar estranho e estranhos é o que não faltam, em cada esquina um rosto diferente, uma sensação nova, um ardor no peito que nunca tinhas sentido antes. Mas na verdade acabas por voltar ao local de onde partiste, e na próxima volta igual já verás os mesmos rostos, já notarás as mesmas sensações, já reconhecerás o ardor no peito e sentirás que o mundo, afinal, é um lugar estranho, sim, mas recheado de conhecidos, de sentidos que já não te dão o suave sabor da novidade. Sentes-te perdido à superfície, perdido em ti e nos outros, perdido/a no mundo, no ar e na terra, na água e no fogo, em tudo e em nada, como se tudo e nada fosses tu e o resto, ou o resto e tu, dependendo da perspectiva. Não sentes nada, afinal, porque o nada é tudo e tu não fazes a mínima ideia do que estás a fazer aqui, ali ou acolá. Estás quase lá, dizia, mas não será que, afinal, não estás em lado nenhum, não estás exactamente onde começaste, exactamente onde devias estar, embora quisesses sempre estar mais longe? Sentes de novo um ardor no peito, como que uma corrente à volta do coração que te amarra com uma força inimaginável. Queres tudo e não tens nada, acaba sempre por voltar ao ponto de partida quando partes à procura de algo que ambicionas demasiado e nunca consegues atingir. Estás sempre quase lá, mas nunca chegas lá efectivamente; é a lei da vida.

4 comentários:

SusanaPacheco. disse...

sinto-me muitas vezes nesse "quase-tudo" ou "quase-nada" Raquel.
Mas acredito que conseguimos ultrapassar o quase, eventualmente! :P
bonito texto, beijinho*

Teresa Manso disse...

Wow, adorei este texto Raquel :D
E partilho dessa ideia. Nunca saímos do quase: tudo na vida acaba por ser cíclico (para o bem e para o mal).
Beijinho :p

Rosa Branca disse...

Isto de usar as fotos do tumblr! xD

Rosa Branca disse...

Nunca se sabe se o chegar quase lá não será o próprio chegar lá.