sábado, 4 de setembro de 2010

história de uma viagem

Vamos para fora, estamos numa outra vida durante uns dias, a falta de internet nem é muito notada, o descanso de pessoas conhecidas e de trabalho sabe bem à cabeça. Só que, quando voltamos, tudo volta ao normal. A nossa vida está cá à nossa espera, exactamente como a deixámos. Os problemas não desaparecem sozinhos, pelo contrário, até se acumulam, e assolam-nos logo que regressamos à normalidade. É uma chatice, mas faz parte. Anyway, é bom estar em casa, dormir na cama que conhecemos, voltarmos a ligar-nos ao mundo, embora seja normal que algumas saudades, de algumas coisas, acabem por surgir.
Praga é assim uma cidade típica do interior da Europa, embora não conheça as outras para poder comparar com certeza. Está recheada edifícios antigos, enormes, bonitos, coloridos e cheios de coisas artísticas. É cosmopolita, atrai-nos com o seu olhar histórico-modernista, transmite uma beleza enorme através das suas torres, das vistas maravilhosas para o rio, das suas enormes praças. E tem algumas pessoas simpáticas. Algumas. Por exemplo uma menina que me disse adeus logo à chegada - talvez fosse turista LOL -, um senhor do restaurante que perguntou de onde vinha e depois disse "obrigado", e ainda um rapazito simpático que desejou um bom dia. Há checos simpáticos em todos os aspectos, este último era daqueles louros todos fofos e de olhos claros :p Lembra-me o bom velho Nedved de quem eu tanto gostava ahah e ainda há imagens dele pela cidade.
Entre tudo isto, Praga vale mesmo a pena pelo relógio astronómico e pelo fenómeno que ocorre a todas as horas e junta milhares de pessoas - mesmo à chuva! -; pelos edifícios e pelas fotografias fantásticas que se podem tirar; pelas centenas de degraus que se sobem para ver uma vista maravilhosa; pela história, a influência do comunismo e da Rússia, e por episódios como o de Jan Palach, que se incendiou na Praça Venceslau; pelas pontes, pelo rio, pelas coisas típicas, do estilo o Trdelník, o folclore e o cheese cake à moda checa (LOL); pelos souvenirs... ah, os souvenirs, desde matrioshkas a marionetas, ímanes, rebuçados, chocolates, postais maravilhosos *-* e os teatros típicos, black light, que mostram uma tecnologia algo arcaica mas ainda assim muito interessante :p Para não falar dos centros comerciais enormes e das lojinhas de rua!
E eu sou suspeita, porque apesar de ter sempre 1/1000 de receio, adoro andar de avião, sobretudo quando ele levanta vôo e podemos ver a superfície terrestre de lá de cima, e a entrada nas nuvens, e o aproximar do sol. Ficar umas horas presa no aeroporto de Frankfurt (que tem umas smoking zones engraçadíssimas) não é do mais agradável, nem aturar os portugueses todos que faziam a mesma viagem, mas os contratempos também fazem parte da bagagem. Agora... andar de avião é outra coisa, abençoados irmãos Wright.
Mas deixando os aviões de parte: outra coisa muito engraçada é a língua checa, nada difícil de aprender (ok, é bastante difícil, mas há palavrinhas que se descobrem bem): náměstí = praça; ahoj = olá; čau = adeus (lê-se tchau :P); ano = sim; ne = não; pivo = cerveja; město = cidade; káva = café; Škola = escola; děkuji = obrigado; e pronto, acho que por hoje já chega :P Foi uma viagem interessante, apesar do hotel um bocado rasca (mais valia um botel :P) e da confusão inicial com os transportes - eléctricos vermelhos rulam em Praga, oh yeah, porque os táxis não são muito fiáveis (só os verdadeiros yellow cabs) e o metro tem uma escadaria inclinadíssima que dá vertigens a toda a gente (apesar de eu ser a única a sentir-me mal nas escadas rolantes). Agora falta conhecer Budapeste - e visitar a Ivett, o que está prometido :P -, e Vienna também... e já agora, conhecer a Itália, que é um desejo já antigo :) Também um país lindíssimo e com uma língua acessível! LOL. Esta é a história de uma viagem, alguns anos depois de ter andado de avião pela última vez.

1 comentário:

SusanaPacheco. disse...

Adoraria ir a Praga, acredito que seja mesmo uma cidade mágica e cheia de mistério. Adorei a descrição que fizeste!

Já estou a seguir o blog Raquel!
Beijinhos**