sexta-feira, 20 de agosto de 2010

upside down.

Não estavas à espera e não levaste a coisa com a maior descontracção possível, simplesmente porque te afecta demasiado para o conseguires fazer. Custa-te... a espera, o não saberes como é o 'depois', apesar de te ser dito que vai correr tudo bem e que será melhor do que este 'antes' que estás a viver. Porquê a ti, perguntas, como quem não quer a coisa, assim para o ar ou mesmo para ti próprio, querendo acreditar que é apenas mais um sonho mau, daqueles que vão embora quando a manhã desabrochar. Mas ela chega e apercebes-te de que a realidade, afinal, está mais próxima dos sonhos do que aparenta. É uma mancha, um obstáculo, uma dificuldade no teu percurso de vida, mas não é nada que não tenha solução, pelo contrário. Ela está mesmo à porta, só te resta aguardar um pouco. É normal que a temas, ainda assim, mas pensa no que ela te pode oferecer no futuro e enche esse peito de esperança. É apenas mais uma das preocupações que terás ao longo da tua vida, uma alforreca que te morde num imenso mar azul e tranquilo. Pensa positivo, anima-te, não te deixes abater por algo que não merece tanto. Tens a vida toda pela frente e tens quem esteja ao teu lado para atravessar este momento menos bom, que interiormente te põe o estômago às voltas apesar de, exteriormente, não o mostrares tanto e de o comum das pessoas não lhe dar tanta importância como tu. Estamos aqui, estou aqui, sempre, e ninguém vai a lado nenhum, mesmo que esteja tudo de pernas para o ar. :) Espero que saibas isso.