segunda-feira, 26 de julho de 2010

can we go back?

Porque é que todas as coisas boas acabam? Alguém me quer explicar esta coisa strupida, que não faz qualquer sentido mas é uma das verdades universais altamente testadas e comprovadas? Enfim, infelizmente acontece com muita frequência nas nossas vidas e não podemos fazer nada para o evitar. Resta-nos relembrar essas mesmas coisas boas :) Quem diria que, três dias depois, estaríamos assim tão melancólicos? Podemos voltar amanhã, já? Bora lá.... é só pegar no pópó ou no jipe e estamos na terra das oliveiras e dos hospitais outra vez. Ainda há umas horas lá estava e já tenho umas saudades do caneco.
'Sem Cor' torna-se, num ápice, a nossa música - Pedro Afallo (segundo a Rita ahah), companheiro de viagens -, acompanhando as duas grandes viagens, com e sem leitões, com e sem Manuel (não há relação entre estes, atenção), com ou sem encontro com a equipa da RTP, com ou sem expectativa de um fim-de-semana bem passado e em boa companhia. O Espalha-Factos ganha uma nova dimensão ao participarmos em directo, ao darmos conta do piscar de olho do Pedro Coêlho aos ouvintes (? ya, é isso mesmo), ao rirmos com os comentários espalhafatosos do nosso humilde site, ao apagarmos músicas da playlist como 'Eu Sou o Poder' e 'O Rei do Bairro Alto'. E nada como sacar músicas da Boa Nova, como se nada fosse! Jantarzinho - lasanhaaaaaaaaa - na Il Peccato seguido de geladinho na gely-gely do Pedro, nhami nhami. Baloiços, fotos estranhas, canções, figurinhas, crianças a serem repelidas com insultos ao Twilight... diz-vos alguma coisa? Ah... e o bar com a televisão sintonizada nas televendas? Banha debaixo do braço LOOL. Só coisas bonitas, e para culminar uma ajuda gratuita ao moço trabalhador com a esplanada. E uma longa conversa da Ritinha ao telemóvel até às tantas da madrugadaaaaaaaa.
It's a new day, vamos às Caldas - depois de uma longa jornada - beber (mais uma, de muitas) coca-cola, e a São Sebastião da Feira (e não do Alva xD), com o senhor gordo e o outro que fazia aquelas poses todas fashions, mais o casal de namorados. Expo agá à noite, depois de um jantar com sangria e no qual a mulherzita achava mesmo que tinha três euros de gorjeta (?). Barraquinhas fofas, meeting com o Presidente da Câmara e Pedro Abrunhosa ao vivo para milhares de pessoas sentadas e três gatos pingados em pé junto ao palco. O homem não bate bem da tola, enfim, não há muito mais a dizer acerca disto. A Rita bombou buéréré! E o stand da rádio também estava a bombar com o senhor Albino... o DJ bombava com o seu Mac, enfim, tudo bombava naquela noite. Até a barraquinha das bifanas do pai da Rita, do FCOH ahah. Bebidas à pala é outro luxo. E um caldo verde às 3 da manhã também, não é Afonso? LOOL, até foi bom o Pedro fazer-nos esperar.
Um segundo acordar ao meio-dia segue-se a uma longa noite de rambóia, é certo. E uma longuérrima viagem de 2 km da Rua do Vale até à cidade já ficou na cabecita, de tantas vezes que foi feita, mais aquela entrada magistral na garagem :P E trocamos postais, e fotos, e músicas, e a despedida é inevitável. Para nós, um novo encontro com a senhora do cabelo loiro-preto e da grosâlhááááaááá marcou a verdadeira despedida da viagem maravilha, mais uma boleia ao senhor boss e grande friend Coelhito. 
Enfim, é a vida, recheada de despedidas. Para trás ficou a Ritinha, depois de um longo e sentido abraço que agora vai durar por alguns meses, se for preciso... a cadelita fofa que me adorou, a querida mãe dela (Esmer... ah espera, Adelaide!), a irmã Inês (aka Mendes), e o pai cozinheiro :P  Ficou ainda o Pedrinho, cheio de trabalho, mais a irmã Margarida, o pai que não conheci, o Leão, tão sossegado que não se dá por ele, e a Dona Elvira! E ficou Oliveira, a terra maravilha, do descanso e não só... terra pela qual temos tanto carinho e gostávamos de 'habitar' por mais uns dias. Já tenho saudades, e o Pedro A. também. A viagem para cá custou tanto... well, that's life. Que venham mais fins-de-semana destes, assim completamente alones e contentes, com fotos e coisas giras para recordar. Abençoado Verão que nos permite tudo isto! Pena que tenha de acabar, que tudo seja efémero. Mas haverão mais oportunidades :)

2 comentários:

Pedro Coelho disse...

Tanto trabalho que só agora é que vejo este texto - que é um bom exemplo do porquê de eu chamar 'Dreamland' a Oliveira. Que regressem mais vezes, são bem vindos... vocês e todos os turistas desta terra sorridente :P

Obrigado pela visita, e até parece que estiveram, nesses dias, mais em Oliveira do que eu.

Pedro Afonso disse...

E eu que não tenho trabalho, e só agora vim deixar algumas palavras.

A verdade é que já cá tinha vindo ler este texto fantástico, que me trouxe muitas recordações, mas hoje é que me deu para isto.

Foi sem dúvida um fim de semana como há muito não tinha, em todos os aspectos. A "Dreamland" marca-nos. Estamos lá bem. Sentimo-nos bem. Todos são simpáticos, acolhedores. Prova disso: Nunca havia sentido tão à vontade em tão pouco tempo. X)