sábado, 30 de janeiro de 2010

i want more

Mais três desejos / expectativas / promessas / whatever para este ano de 2010:
(a acrescentar a esta lista)

18. Tornar-me voluntária.
19. Jogar nas máquinas do casino (nada de vícios).
20. Aperfeiçoar a minha experiência em rádio.


Ah, outra coisa.
Muito obrigada, caríssimos 28 seguidores, por lerem o que me vai na alma.

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

these are the days of our lives

Ela é uma triste.

Ela não sabe o que quer.
Ela não tem o mínimo sentido de moda.
Ela é demasiado séria quando não o deve ser.
Ela não consegue adaptar-se aos desafios que lhe surgem à frente.
Ela não é independente,
não por não querer, mas porque não consegue.
Ela não tem silêncio.
Ela está cansada.
Ela não tem coragem para expressar o que sente
nem para viver o inesperado.
Ela tem sonhos, desejos e utopias
mas no fundo receia que estes se concretizem

Ela é uma triste, e o pior
é que tem plena consciência disso
e não faz (ou não consegue fazer) nada para o mudar.

Mas como tudo é uma questão de estado de espírito
(e hoje o dela estava assim),
ela foi ver um determinado filme português ao cinema
e saiu de lá a rir às gargalhadas
e super hiper mega orgulhosa
dos risos e das palmas da assistência.
E isto desvaneceu-se assim um bocadito.

No entanto, ela continuará a ser uma triste
(ainda que não o sinta diariamente),
até fazer algo para o mudar.
Não basta ter fé nisso,
as promessas sobre fazer promessas não chegam.
Há que agir.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

cover

Foram uns dias assim bastante grandes
e com muita coisa à mistura.

Sexta was a good night, como eu disse que seria :D
É sempre maravilhoso voltar ao 5
e conversar com todas aquelas boas pessoas
e rever os maiores amigos.
Resumindo, não apetecia dormir e acabar com o dia.

Depois foi uma gala vip
toda chique e pomposa
a que assisti com o M,
para além do filme da disney.
Ser da imprensa é outro luxo.
E as pessoas são simpáticas.
Algumas.
O que foi muito bom. Agradável.
E uma boa experiência
semi-pro.

Depois há o regresso ao mundo real
à rotina diária
à vida que está sempre cá
mesmo quando a abandonamos por um tempo
mesmo quando só a queríamos longe.
Mas ela persegue-nos tipo sombra
não nos larga por um segundo.
E aqui está ela,
com aulas de código
e de escola, quase a adormecer em cima dos cadernos.
It has to be like this.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

just breathe

Gente, estava só aqui a experimentar uma coisa nova.
Hoje foi um daqueles dias compridos,
desde madrugada até a uma hora destas
(que já parece tarde
no fuso horário individual).
Mas foi um dia interessante e produtivo,
o que é sempre bom.

Não tenho grande coisa a dizer, só que
esta música tem passado bastante na Comercial
e eu adoro, simplesmente.

Ah, e antes disso:
amanhã vai ser um bom dia.
Uma boa noite, aliás.
amanhã poderei dizer
tonight's gonna be a good night
porque vai sê-lo, sem sombra de dúvidas.
E obrigada a todos os que a vão proporcionar
amigos do coração :P

PEARL JAM - JUST BREATHE by raquelation

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

ó céu!

Ontem tive um ataque
que deve ficar aqui registado
just because.
Dizia eu,
um ataque tipo este:

O Espalha-Factos é o meu orgulho
é o meu bébé.
Vi-o nascer, e agora vejo-o crescer
com toda a vitalidade de uma criança
nos primeiros tempos de vida.
E tem crescido tão bem, o meu menino.
É o orgulho da mamã.
Ajudei a fazê-lo (salvo seja),
e continuo a ajudá-lo a impor-se
numa sociedade sem escrúpulos.
E tem-se aguentado, com coragem
e determinação.
E merece tudo o mais
que ainda está para vir.
O mundo abre-se à sua frente.
Não temais, ó maravilha da minha vida,
não desanimais, ó pérola da humanidade.
Chegarás onde o destino traçou, ó céu.
E chegarás onde nunca outro chegou.

Ufa. Isto é algo execrável, peço desculpa :P
Desejos e realizações profissionais
misturados com coisas pessoais
numa série de metáforas à lusíadas.
(espalhafactíadas Rita, remember?
esta é uma das intervenções do poeta
falta-me é a pala no olho)
Lindo!

num futuro próximo? :P

Tiago: Olááá maryyy
Raquel: olá manéli
Tiago: que fazes clotilde?
Raquel: e tu que fazes, gervásio?
Tiago: ge quem? eu ando, não ando, estou sentado,
no msn e twitter e tu marrilina?
Raquel: mas, ó Alfredo, não devias estar a tratar das vacas?
Tiago: as bacas estãoo a comeréh lá fora, eu bim pra lareira
Raquel: fazes bem, q tá frio
Tiago: e tu mulheré que andas a fazeré?
Raquel: tou a comer, pá.
Tiago: muito benhe, e as coibes do meu quintal?
Raquel: estão a ser apanhadas pelo nosso filho Ricardo António,
q é um bom agricultor
Tiago: por falare no ricardo tony ...
tu sabes qu'ele quer ir pa escola?
Raquel: pa escola?
Tiago: sinhe. onde ja se viu isto... é estas nobas cousas
lá as telenovelas é o que dá
Raquel: ai, tá parvo o miúdo
Tiago: em vez de ir dar comida as ovelhas..
não, quer-me ir pa escola.
vou-lhe aviar mazé uma mota pa ele ir as moças,
está na hora do casório
Raquel: ai que susto.
quando disseste ir às moças
pensei que fosse outra coisa.
mas sim filho, tá na hora de casar o rapaz

Conversas MSNeiras com o Tiago, que terminam sempre assim, comigo a cair na realidade e a imaginar coisas, e os dois a rir da conversa parva que se acaba de ter :P Ahah, fiquemos por aqui.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

pensamentos da rosa

---->Eu gosto de escrever. É importante gostar-se de se escrever, principalmente quando as escritas são "Nós". Acredito no valor diarístico e autobiográfico da escrita. É uma espécie de terapia. Afinal, quando escrevemos, vamos ao psicólogo, sabe-se lá, da nossa cabeça. Falamos e falamos para nós, durante horas a fio. Provavelmente são horas que dedicaremos a pensar sobre nós, a tentar conseguir soluções, aparentemente, inatingíveis. É um momento de solidão saudável. Digo eu.

Também pode revelar-se numa armadilha inesperada, em que os nossos pensamentos se tornam os únicos pensáveis e em que dedicamos horas demasiadas a alimentar um ego sedento. Quando o mal é sede, é água que se dá, não batatas fritas.<----

Reblogado de Desafias-te! (Monkey II)

Sendo que eu, obviamente, subscrevo :)

sábado, 9 de janeiro de 2010

a good laugh

Isto está genial, a sério.
A série é maravilhosa
e estes bloopers são ainda melhores.

Ah, atenção ao final.
Morri a rir.

How I Met Your Mother - Foi Assim Que Aconteceu

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Kids.

Sabem quando eram muito pequenos e costumavam memorizar uma espécie de ditados longos, ou algo assim? Não tem nome oficial :P Eu fazia-o com frequência, antes mesmo dos cinco anos, e tenho vagas memórias desses 'poemas', de os dizer vezes sem conta. Hoje lembrei-me de palavras relacionadas com dois deles, e a minha mãe, com uma memória bem mais apurada, ajudou-me a recordar.

E sim, agora podem rir-se do ridículo. Mas eu adorava isto. São 'poemas' bédafofos! xD

Mas que linda bonequinha
E que bem vestida está
Dá licença, pois não dá
Que ela brinque com a minha?
Com essa mona? Isso sim!
Também é muito bonita
Mas tem vestido de chita
E o desta é seda e cetim.
Quem o fez, quem o coseu?
Eu sei lá, que disparate
Foi um qualquer alfaiate
Mas o da minha fui eu.

Fazer anos é tolice
E ninguém o deve fazer
E o papá, a meu ver
Ainda menos que ninguém.
Deviam todos crescer, crescer,
Terem todos muita idade.
Mas o papá, na verdade
Ficava assim muito bem.
Eu então sempre a crescer, a crescer,
Podia ser mãe dele
Até avó, se quisesse.
Pois então, se deus quisesse
Podia muito bem ser.
E trazia-o sempre ao colo,
Dava-lhe doces, bombons
E fatinhos muito bons.
Mas se ele fosse mau
E me faltasse ao respeito
Dava-lhe tau tau a eito
Como ele me faz a mim.

Este ano quero…

Ui, tanta coisa. Mas neste início de 2010 fiz uma lista do que mais desejo para o ano, e que espero que se cumpra.

1. Ter boas notas nos exames (pelo menos num deles para PI).
2. Entrar na FCSH.
3. Marcar (muitos) encontros com os amigos do twitter.
4. Tirar a carta de condução (passar nos exames).
5. Voltar ao 5 Para a Meia-Noite.
6. Escrever bons artigos para o Espalha-Factos.
7. Continuar a ganhar experiência no mundo do jornalismo.
8. Ir ao Rock in Rio com o pessoal.
9. Acabar de ler o Memorial do Convento.
10. Ler muitos livros.
11. Escrever um ou mais contos.
12. Conhecer gente, fazer novos amigos.
13. Ir à Batalha de Almofadas, no Porto.
14. Começar a trabalhar (num sítio qualquer).
15. Realizar o projecto de AP.
16. Ganhar alguma independência.
17. Tornar-me dadora de medula óssea.

(a acrescentar mais itens, possivelmente)

c'est la vie.

Ando a ter aulas de código da estrada
que é uma alegria.
Andar na estrada comigo, agora,
é andar sempre a ouvir
"faz pisca para a direita!"
"cede passagem"!
"não faças isto nem aquilo!".
Enfim.

A pior aula de todas
é também a melhor em comédia.
Ela parece uma cabra a fazer a fotossíntese.
Ela não lava o cabelo.
Ela pronuncia de forma esquisita certas palavras.
E depois a A. escreve
a letra de uma música
do Michael Carreira
e eu desato a rir.

É isto a minha vida.

sábado, 2 de janeiro de 2010

alcunhas

Raquel, Quelinha, Raquelita, Raquel, Raquelinha, Ruca, Raquelation, Raquitas, Miss Raquel, Rachelation, Raqueli, Ruquinha, Kel.

Talvez haja mais, mas agora não me vêm à cabeça. E já chegam. São alcunhas que a minha curta vida já arrecadou, ah pois é. Lindas não são? Ui.

Ok, vá, até gosto de algumas. Quelinha do Tony… Ruca do Ricardo… Rachel to Tiago :) É fofo ter alcunhas.

Mas já sabem, se chamarem Isabel, Manuel, Samuel, Miguel, etc, é provável que eu olhe, pela semelhança com Raquel. E isso será difícil de eliminar...