quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Out of the closet

Depois de inúmeros “ultimatos” por parte da minha mãe, decidi-me finalmente a ir arrumar o roupeiro. Não, não é algo que adore fazer, pelo contrário. Mas estava mesmo a precisar. O roupeiro, claro. E eu também, de o ver arrumado. Estava num estado lastimável. Duvidam? Vejam com os vossos próprios olhos.

Pois é. Lastimável. Já não usava nem metade daquela roupa… uma grande parte já não me servia, outra grande parte já não gostava de usar. Por isso estava na hora de mudar, de arrumar, de deitar fora algumas coisas e modernizar o dito roupeiro. Coisa que não foi propriamente fácil. Ao som da RFM, lá me aventurei a tirar tudo dos cabides, a dobrar o que não vestia, a arrumar de novo no roupeiro o que era para ficar. O quarto estava uma desorganização completa, cheio de montes de roupa e cabides pelo chão. Observem:

Exacto. Desorganização total. Mas claro, tudo se resolve, e no fim, com tudo arrumadinho, até dá gosto olhar para dentro do roupeiro. Parece que o Esquadrão G esteve lá durante duas horas a deitar fora o que não prestava e a arrumar as roupas com jeitinho. Não, não esteve, fui só eu e as minhas dores nas costas, durante duas horas non-stop. Tirar gavetas, pôr gavetas, vestir e despir roupas para ver se serviam, e muitas outras actividades. O que vale é o resultado final. E o facto de não voltar a mexer no roupeiro por mais um ano, mais coisa menos coisa.


A ouvir: Hallelujah, do grande Leonard Cohen, interpretado por Alexandra Burke :)

Sem comentários: