quarta-feira, 29 de julho de 2009

This is your LIFE

A política portuguesa envolve muita politiquice, muitas acusações falsas, manipulação de factos e falsas críticas. Disse-o José Sócrates na blogconferência, o encontro que teve segunda-feira com os bloggers, e é verdade mais do que reconhecida no nosso país. Se é porque se faz, é porque se faz; se é porque não se faz, é porque não se faz. A insatisfação é constante, e a culpa é sempre de quem está no poder, de quem não age de acordo com os ideais daquele e do outro. É impossível agradar a todos. Satisfaçam-se com o que têm, ou lutem pelo que defendem. Mas não censurem, não critiquem apenas; tentem fazer melhor.

Este foi apenas um pequeno desabafo quanto às reacções registadas durante e após a blogconferência do Primeiro.Ministro em Lisboa, cuja transmissão em directo na Internet falhou, infelizmente, devido a um problema técnico. Antes de mais, quero voltar a agradecer a Jorge Seguro, Rui Grilo e Paulo Querido pela excelente iniciativa, que me deu a oportunidade inimaginável e impagável de estar com José Sócrates, ser uma das vinte pessoas presentes na sala, como blogger, e questionar o Secretário-Geral do PS, ouvindo igualmente as suas respostas às restantes questões colocadas. Merecem todo o mérito pelo sucesso da sessão, que se prolongou por quatro horas. E durante esse tempo pudemos twittar, em directo, o que ia acontecendo e as nossas impressões. Fantástico.
Uma vez mais, falo nos nervos. Tenho um sistema nervoso que dá cabo de mim, fisicamente. Tinha a pergunta preparada, preparei mentalmente a introdução, e apesar de estar literalmente a tremer, dedos das mãos, dentes, entre outras partes do corpo, falei pausadamente e não me engasguei muito. Correu bem. Suei, tremeliquei, mas passou e correu bem. E José Sócrates gostou da minha questão. E respondeu esclarecendo bem o assunto. E compensou os nervos.

Foi bom ouvir também as restantes questões e respostas, sabe sempre bem aprender coisas novas e exercitar a mente com argumentos e opiniões. O que me surpreendeu largamente foi a disponibilidade do Primeiro-Ministro, que se manteve firme, sentado no seu lugar, durante horas e horas, numa conversa aberta, livre, com os bloggers presentes. E todos estávamos a apreciar os momentos passados. Quer dizer, nem todos. Mas a maioria. Foi agradável reencontrar a Ana Martins, uma pessoa preocupada com o mundo que nos rodeia, Paulo Querido, que é um modelo a seguir como jornalista, e o deputado Jorge Seguro, que uma vez mais mostrou ser uma excelente pessoa, humilde e inovadora. Foi também um prazer enorme conhecer Tito de Morais, com quem tive oportunidade de falar, e alguns dos bloggers inscritos para a blogconferência.
Uma palavra especial para Luís Brandão Pereira, conhecido do twitter que me deu um enorme prazer conhecer pessoalmente naquele dia. Enquanto conferenciava com José Sócrates, foi ele que transmitiu em directo, no twitter, as ideias expostas, e os antes e depois da minha intervenção foram também passados na sua companhia twitteira. Depois de tantas conversas sobre gostos musicais, almoços oferecidos e followers (ele sabe do que falo…), no final da conferência acabámos por nos encontrar, finalmente, e conversar um pouco. Obrigada pela simpatia, pela porreirice, pela companhia. E não, não são só elogios… isto ainda são os efeitos do fato e gravata e de tudo o resto… ahaha. Mas quero o almoço prometido. Ou jantar, tanto faz. Ou uma coca-cola! De qualquer forma, aqui fica a referência prometida. Ele merece-a.

Foi um dia verdadeiramente grande. E bom. Sabe bem começar a carreira, se assim o podemos dizer, tão cedo… tenho 17 anos, e as portas que o twitter me tem aberto são impossíveis de compensar. Esta foi mais uma delas. E este jornalismo cara-a-cara, apesar de exigir muito mais integridade e força, e de me pôr os nervos em popa, é maravilhoso de saborear. Falta-me a formação, a idade, a independência e a experiência, mas tudo isso se ganha com o tempo. E estas oportunidades são uma ajuda irrecusável, que agradeço com todo o coração.

1 comentário:

Joga disse...

Encantado com esta expressão de vislumbramento. Ingénua e sonhadora. Ah! meus ricos 17 anitos!!!